Publicado em

Tendências do setor da restauração para 2022

Com a indústria da restauração a enfrentar grandes desafios e mudanças nos últimos dois anos, aliado ao surgimento de novas formas de servir, e à mudança do comportamento do consumidor, a previsão de novas tendências no setor torna-se crescente.

Os restaurantes mostraram a sua resiliência e, apesar de todas as dificuldades foram capazes de transformar os seus serviços.

O ano de 2022 começa com uma nova esperança de regresso a uma vida normal com o setor da restauração em transformação.

Apresentamos algumas das principais tendências que prometem mudar o mundo da restauração.

Mundo Vegetal 2.0

Após o premiado Eleven Maddison Park ter dado o primeiro passo ao deixar de servir carne e peixe com a reabertura do seu restaurante após a pandemia, muitos foram os restaurantes que seguiram o mesmo caminho. Em 2022, prevê-se que a “viragem verde” continue, e sejam mais os estabelecimentos a acompanhar a mudança de alimentação de uma parte dos consumidores.

Desta forma, assistiremos a uma valorização dos vegetais e plantas comestíveis nas cozinhas mais prestigiadas do mundo.                

Foto de Ella Olsson no Pexels

Escassez de Recursos Humanos

Regressar aos desafios diários de uma cozinha aos quais se acumulam os novos hábitos que a pandemia nos trouxe, tornaram mais proeminentes as sobrecargas emocionais e físicas que colocam em causa a saúde mental das equipas. Isto faz com que seja necessária uma maior atenção às políticas internas que permitam estabelecer um equilibrio entre a vida pessoal e profissional, como folgas e horários de trabalho.

Contudo, a escassez de recursos humanos pode ser um entrave à retoma ou à criação de equipas para este setor. Será assim necessária uma flexibilização do trabalho em termos de horários e a criação de novas políticas de incentivo para atrair mão de obra ao setor.

Colaborar, partilhar, fortalecer

A tendência será a partilha e colaboração, quer interna quer externa. A nova organização interna dos restaurantes permite que os chefes de cozinha colaborem e partilhem conhecimento e experiências. Igualmente a partilha de conhecimento entre organizações / restaurantes / chefs Como resultado, teremos uma gastronomia portuguesa fortalecida e melhores práticas na sua promoção em eventos nacionais e internacionais.

Menos intermediários da origem ao prato

O que antigamente seria “o segredo é a alma do negócio” hoje a transparência é que conta.

A distância está cada vez mais próxima, o que permite aos restaurantes ter uma maior transparência e conhecimento sobre os produtos que servem. Os restauradores conseguem fornecer aos consumidores uma experiência com uma pegada carbónica menor e baseada nas atividades e comércio tradicionais.

Hoje a procura pelos restaurantes surge também pela valorização dos seus produtos que são promovidos pelos próprios restaurantes.

Casual is the new black

Seja no restaurante, no serviço ou no consumo. Uma experiência simplificada que reduz a formalidade é tendência no próximo ano. Esta simplicidade na Restauração é transversal a todos os níveis, na apresentação, no espaço e na relação com o Cliente.

Futuro Sustentável

Profissionais experientes da restauração e de outros setores estão a entender que a sustentabilidade não é apenas uma palavra da moda para clientes mais jovens, mas na verdade é uma escolha de negócios inteligentes

A sustentabilidade ambiental é importante desde a embalagem aos produtos que se colocam na mesa, e a resistência a esta tendência pode ter consequências negativas para o Planeta e para a sucesso do negócio. Trabalhar por um futuro verde é uma tendência que continuará em crescimento, deixando para trás aqueles que se opõem e que não reconhecem ser parte do problema.

Digitalização

As redes sociais deixaram de ser um espaço reservado apenas para os influencers. A criação de conteúdo gastronómico já é habitual, seja por um profissional ou amante de cozinha. A tendência será a criação de conteúdo por parte dos chefs e dos restaurantes de forma a criar uma presença online e cativar novos Clientes.

O que até agora era essencial no setor da Restauração, serviço face-to-face, deixou de o ser com a aceleração digital ocorrida durante o confinamento.

Muitos consumidores viram no digital a solução cómoda para encomendar as suas refeições ou para fazer o pagamento das refeições com pouca intervenção do serviço. Assim, muitos restaurantes foram forçados a adotar tecnologias para acompanhar o mercado.

Foto de Norma Mortenson no Pexels

Virtual kitchens / Ghost kitchens

Com o crescimento contínuo do take-away em 2022 surgem espaços que têm como propósito servir apenas refeições para take-away. Neste tipo de serviço surgem então dois novos conceitos: virtual kitchens e ghost kitchens.

Se por um lado as virtual kitchens se caracterizam por um espaço que dispõe de uma cozinha que desenvolve refeições exclusivamente para take-away, as ghots kitchens estão inseridas dentro dos restaurantes, em que há uma adaptação do layout do espaço para ter disponível uma cozinha para servir os Clientes que vão ao restaurante e os Clientes do take away.

Tornando-se um conceito mais comum e operando sob uma série de pseudónimos – dark, cloud, ghost ou virtual kitchens – são cozinhas construídas especificamente para entregar comida para take-away/ delivery. Durante o auge da pandemia, o surgimento de cozinhas fantasma disparou com acesso restrito a locais físicos. Restaurantes emergentes levaram os seus serviços para dark kitchens para atender à crescente procura.

Diálogo entre comida e arte

Cozinhar é a arte sublime de preparar experiências sensoriais que vão para além do consumo de uma refeição. Contudo, a relação desta arte com outras é ainda um terreno pouco explorado. A necessidade de colocar as pessoas no centro da arte tem no restaurante o palco perfeito para que se criem novos diálogos sociais e interações. Aqui os cozinheiros e a restauração em geral funcionam como agentes de interação e divulgação artística.

Referências

(5 de janeiro de 2022). Top ten foodservice trends for 2022 | KTCHNrebel. www.ktchnrebel.com. https://www.ktchnrebel.com/top-ten-foodservice-trends/

(15 de outubro de 2021). Edições do Gosto apresentam as Tendências da Restauração para 2022. Edições Do Gosto. https://egosto.pt/2021/10/15/edicoes-do-gosto-apresentam-as-tendencias-da-restauracao-para-2022/‌